quarta-feira, 9 de novembro de 2011

V















Cortei cada um dos pulsos
Esperando que o sangue
Escorresse pelo ralo
Para nunca voltar.

Vomitei por cada mentira
que você ousou relatar
para me tornar um corvo
que espreitaria a carniça.

Mentiroso, mentiroso,
caia diante da desgraça
que espalhou por anos,
pois eu vivo e grito!

Esta sofrendo o suficiente?
Quero que sinta minha dor,
Quero que pague pelos pecados,
Porque você não será perdoado.

Irei rasgar suas feridas,
Irei vencer todas batalhas,
Arrancar o alfinete da pele
Para que meu sangue se torne o teu.

Um comentário:

Lacobos disse...

Violentamente linda **

Bom, medo de onde pode ter vindo o poder de inspiração...

Txamoooooo