sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Provoco II

Sou um o elo de provocação
Entre os céus e o fogo.
Entre em meus lençóis
 
E proteste por contrariar. 

Esqueceste do que falavas?
É uma pena que inverti
Nossos lados no tabuleiro
E você não pôde perceber.

Cegado por contradições
Anseava apenas por inquerir
Importava apenas caçar-me
Foram apenas provocações cegas?
Onde está seus ideais agora?

Um comentário:

Matti disse...

Eu gosto desse poder que você tem nos seus poemas...é tão...Dany *____*