sábado, 28 de maio de 2011

Nervos


















Meu ódio me consome,
Minha nuca arrepia
E minhas veias saltam
Enquanto o sangue corre.

Frenética com o tempo,
Estressada com a vida,
Cansada de mais mentiras,
Enojada com palavras sujas!

Arranhe mais paredes,
Arranque mais cabelos,
Deixe minhas mãos trêmulas
Até que eu perca o controle!

Meus ouvidos ouvem a guerra
E o sangue das minhas vestes
Não negam que estou vivendo
Mais dias de profundo ódio...

3 comentários:

Agony Calani disse...

És muy fueda!

Ficou muito bom, muito bom mesmo... merece optemo e clap clap clap!

Bjs e Txamo!

Matti disse...

"Arranhe mais paredes,
Arranque mais cabelos,
Deixe minhas mãos trêmulas
Até que eu perca o controle!"

Algumas vezes é o que eu mais desejo, só para ter um motivo para explodir e acertar a cara de alguém aehuaehuaehueahu

Drizana Ribeiro disse...

UAU ! Isso que botar pra fora os sentimentos !

Eu amei, com sempre !

Uma simples provocação pode causar qualquer tipo de reação em nós. E quando explodimos de ódio significa que já enguentamos o suficiente, ou até mais do pensariamos poder suportar...

Bjs, Drii !