quarta-feira, 26 de maio de 2010

Canto a Rosa Solitária


Nossos destinos estão todos entrelaçados no mesmo novelo de lã
A mesma história está sendo escrita por nossas mãos, será o mesmo final?

Oh rosa do planeta pequenino,
Seu choro é ouvido todas noites
Suas preces nunca atingem o céu
Sua dor nunca comove quem não te conhece.

Nada aqui pertence a quem deve pertencer,
Porque nada está certo quando há saudade
E você resiste a dor sozinha, silenciosa,
Alimentando as esperanças ao amanhecer.

Com sua redoma você se sente sozinha,
Sem sua redoma você se sente abandonada,
Nada suprirá sua sede de amor,
Pois quem você ama partiu há muito!

O vento começa a te castigar severamente
Mas de fato isso já não te fere mais
Porque a dor interna é sempre maior.

A chuva começa a te rasgar
Mas isso já não te faz gritar
Porque não há maior grito que o silêncio.

Ah rosa do conto, seja feliz mais uma vez,
Para que eu possa ter esperança de ser também.
Ah rosa do princepesinho, encontre-o hoje mesmo,
Para que eu possa encontrar minha metade também.

2 comentários:

Chronnus disse...

"São muito confusas as rosas!"

Adorei a nova cara do Blog... está menos down...

Bjo

Tania Girl disse...

Ai que lindooOoo!!
Não sei nem o que dizer..
Amei o post!!

Gostei dessa rosa caída aqui no final... rsrsrs.. Fico muito legal seu blog!!
bjos =*