terça-feira, 13 de outubro de 2009

Resposta



Acendo meu cigarro e na fumaça tento trazer
Delínias de um corpo que não voltarei a possuir.
Na cama vc, me encara como um predador
Você nada mais é que a ilusão em forma de desejo

Tento procurar em ti algo mais profundo
Mas na verdade só vejo as diferenças de vcs
Você sorri, como se me conhecesse há mais tempo
Mas no fundo você conhece o que demonstro

Te desnudo e te possuo, mas nada têm valor
Pois o gozo não é nada a mais que a resposta,
Resposta as suas investidas dissimuladas,
Resposta a lembrança de outra que não voltará.

Pego meu casaco e digo que não voltarei aqui
Mas você sabe que voltarei... na próxima sexta
Quando eu achar que o fumo não for suficiente
E nada puder fazer sentir-me vivo denovo.

Você não têm nenhum valor individual a mim
Mas são em tuas coxas que descanso no final
Você não é real, não posso te tornar real...
Porque você só tem a voz doce e mais nada...
Não há memórias entre nós e você é apenas sexta.

Um comentário:

Lacobos disse...

Complementando, já que é complemento: Gostei como gostei do outro, só senti falta do final Danystico hehe

=]